Momento Growth Hacking: Como fazer um negócio crescer?

O surgimento das statups de alto crescimento deu início a uma nova área de conhecimento: o growth hacking. Um hacker é uma pessoa que pensa fora da caixa e, dessa forma, descobre maneiras inovadoras de chegar a um certo objetivo.

Transportando para o marketing, um growth hacker é aquele profissional que vai ajudar sua empresa a crescer de maneira escalável, encontrando estratégias e ações incomuns, muitas vezes ousadas, para atrair mais e mais clientes.

Sim, falamos “mais e mais clientes”. Ficou interessado? Então saiba agora mesmo como fazer o seu negócio crescer!

Ofereça uma solução escalável

O ponto de partida para ter o growth hacking como seu aliado é ter um produto ou serviço que possa ser replicado milhares de vezes sem perder a qualidade e sem aumentar seu custo de produção.

Foi exatamente dessa forma que empresas como Google, Dropbox e Facebook atingiram o sucesso: encontraram uma solução que poderia ser espalhada pelo mundo rapidamente.

Na maioria das vezes, dependemos da tecnologia para atingir esse nível de escalabilidade. E é por essa razão que as soluções baseadas na nuvem têm ganhado tanto destaque nos últimos anos. Qualquer produto ou serviço que seja oferecido pela internet é capaz de romper qualquer barreira física.

Proporcione uma experiência incrível

Os produtos e serviços que são impulsionados pelo growth hacking não são milagrosos, mas proporcionam experiências incríveis para os usuários. Por exemplo: quando o Uber surgiu, todo mundo queria provar essa novidade e saber se era mesmo melhor do que um táxi tradicional.

Soluções que despertam a curiosidade, geram interesse e engajamento são o material ideal para o growth hacker. Ele simplesmente lança a ideia na rede e a repercussão se faz praticamente sozinha.

Cada pessoa que experimenta recomenda para outras dezenas – e quem sabe centenas – de pessoas. E assim sua empresa escala as vendas muito rápido. Observe como as redes sociais dominaram o mundo em tão pouco tempo e você entenderá do que estamos falando.

Mantenha o foco no seu público-alvo

Sim, sua solução deve ser escalável e relevante para a maior quantidade de pessoas possível. Contudo, no início, você precisa identificar quem tem maior urgência em usar seus produtos ou serviços e focar nesse nicho.

O Blablacar, um aplicativo de carona solidária, foi pensado primeiramente para reduzir a quantidade de veículos transitando nas cidades, o que melhoraria o fluxo de veículos, o estresse, o custo do transporte, entre outros aspectos.

A ideia deu tão certo que hoje as pessoas usam esse aplicativo para combinar viagens com pessoas completamente desconhecidas. Além de economizar nos custos de viagem, o carona conhece outras pessoas e faz amizades.

Conte com a viralidade da rede

Em tempos de internet, para fazer um negócio crescer você precisa ir muito além do marketing tradicional. O growth hacker vai pensar em ações muito semelhantes a de um vírus mesmo: instalar-se em determinado local e começar a proliferar sua ideia.

Pense no mecanismo utilizado pelo Nubank: quanto mais convites você envia para seus amigos e mais pessoas adquirem o cartão, maior o seu limite. Legal, não é?

Esse incentivo é utilizado pela maioria das empresas que utiliza o growth hacking para escalar negócios. Você transforma seu ciente em um propagador da sua solução, sem custo algum.

A última dica para fazer seu negócio crescer é nunca parar de inovar. Analise as interações dos seus clientes e consumidores, invista em uma ferramenta de Business Intelligence e identifique pontos de melhoria. Conte com o seu público mais fiel para ir aperfeiçoando suas soluções gradativamente.

E aí, vai de Growth Hacking? Conte pra gente!

Sobre como criar uma marca de sucesso

O Natal é uma época sensacional quando pensamos em marketing. É o momento onde encontramos as melhores campanhas do ano: ideias geniais, iniciativas originais, associações impensadas e cativantes. De fato, é quando os criativos se esmeram para se destacar em meio a um mercado já bastante competitivo. O resultado é fruto de alguns princípios que marcam a diferença, e hoje vamos falar sobre 10 lições que podemos aprender quando o assunto é criar uma presença de sucesso.

1. Tirar proveito dos recursos mais valiosos

Toda marca tem algo que a caracteriza. Sejam as cores, o logo, a forma dos seus produtos, sua mascote, etc. Estes são os principais recursos que devem ser valorizados para que o público os relacione com a empresa, onde quer que vejam algum destes itens. A marca deve ser inconfundível e se destacar em meio aos competidores. Um bom exemplo de marca original é a SkullHop, do segmento de cervejas artesanais.

skullhop

Rótulos para cervejas artesanais SkullHop desenvolvidos pela PX|BRASIL.

2. Persistência e constância são fundamentais

Não é de uma hora para outra que uma marca consegue imprimir sua existência na mente dos clientes. Entrar para o subconsciente requer estratégias a longo prazo e a confiança de que uma tática bem pensada não funciona da noite pro dia. Tem marca que muda o tempo todo e há empresas que fazem sucesso em função da consistência de suas ações.

3. O passado de uma marca é seu patrimônio

Tradição nunca sai de moda. Uma marca de sucesso sabe disso e aposta no seu passado como valor para o futuro. Para tanto, é importante reverenciar a herança da empresa como um recurso para aumentar sua popularidade e penetração no mercado. Relembrar constantemente os méritos anteriores faz com que os clientes assimilem a ideia de que uma marca é de confiança e está presente na vida dos consumidores há anos, e não por acaso.

4. Atualizar a apresentação é preciso

Mesmo que o produto – ou a marca – não mudem tanto, a forma como ele apresentado deve estar sempre atualizada de acordo às últimas tendências. Embalagens, kits, formas de apresentação do produto ou serviço, alternativas de compra e até mesmo venda em lugares impensados são alternativas válidas para inspirar os clientes e incentivar a adquirir um recurso antigo, mas de uma forma inédita.

5. Marque presença onde seja preciso

Uma marca de sucesso pensa além dos canais de distribuição usuais, ela se esforça para em estar em todos os lugares importantes. A disponibilidade é importante, assim como fazer-se notar nos lugares onde se esteja presente. Você já deve ter escutado a frase “já tem até McDonalds em ‘tal’ cidade”, isso mostra como a marca é importante e como o lugar em si ganha valor ao se associar a um produto em particular.

6. Invista pesado no seu carro-chefe

Como marca, você pode ter vários produtos, mas um deles possivelmente seja o mais representativo. É importante destinar uma maior porção dos investimentos relacionados a marketing ao produto principal. Os outros não devem ser negligenciados, pelo contrário; mas serão beneficiados pelo valor agregado do ‘patriarca’.

7. O valor de uma sensação

Clientes não adquirem produtos, compram valor agregado. É melhor associar sua mercadoria – seja um produto ou serviço – a uma sensação positiva (felicidade, bem-estar, alegria) do que focar seus esforços em falar dos recursos em si. Sendo assim, a busca dos clientes deve estar mais orientada ao que eles vão obter como benefício sensorial, a que tipo de emoções terão acesso ao contar com o que sua marca tenha a oferecer.

8. Conscientizar sobre os problemas atuais é importante

Quais são as preocupações da sociedade contemporânea? Com que ideiais está comprometida? Sua marca vai ‘ganhar pontos’ se associar suas preocupações com o imaginário popular dos consumidores. Incentive a qualidade de vida não somente com frases, mas com programas e campanhas que deixem claro que a sua marca está envolvida em vários níveis com o bem-estar.

9. Crie conteúdos criativos, sempre

Todo mundo gosta de diversão, e sua marca pode aproveitar esse desejo latente nos consumidores para se tornar uma referência no assunto. Não se acomode com o público que você já conquistou, continue investindo em iniciativas que surpreendam seus clientes. Promoções, presença em lugares inusitados e até mesmo presentes não diretamente relacionados são uma excelente forma de encantar.

10. Navegue na cultura contemporânea e suas tendências

Cada momento em particular é marcado por um evento ou acontecimento que gera interesse global. No Natal, por exemplo, compartilhe sua interpretação desse período tão relevante para a maioria das pessoas. Em relação a lugares e grupos, veja quais são seus principais valores e características e trabalhe em ideias relacionadas.