Conheça as estratégias de marketing B2B mais eficazes do mercado!

Marketing B2B é aquele praticado entre empresas, ou seja, quando seu produto ou serviço atende a necessidades de outras organizações. Por mais que se usem as mesmas ferramentas que no B2C, o marketing B2B tem características próprias que merecem atenção no momento de construir seu mix de comunicação mercadológica.

Como aqui na PX atendemos tanto empresas com foco em B2B quanto B2C, selecionamos as estratégias de marketing B2B mais eficazes do mercado para você. Confira!

Eventos

Você sabia que 75% das empresas B2B investem em eventos como tática de marketing? Não é para menos, eles são poderosas ferramentas de relacionamento.

Você pode promover eventos para lançamento de produtos e serviços, congressos, workshops, cafés empresariais, debates, webinars e muito mais. O melhor de tudo isso é que os eventos não ficam mais restritos a dia e horário. Você pode transmiti-los ao vivo se quiser, basta utilizar o streaming de vídeo.

Uma boa ideia para empresas que possuem clientes em outras cidades, estados ou países, concorda?

Webinars

Os webinars, ou palestras gravadas, são a segunda estratégia de marketing B2B mais utilizada no mercado. Isso porque os vídeos são atrativos para o corpo diretivo das empresas. Um CEO pode ouvir um vídeo enquanto dirige ou vê-lo enquanto se exercita.

Além disso, webinars são conteúdos que geram resultados a longo prazo. Basta colocá-los no YouTube, por exemplo, e incorporá-los ao seu site, para aumentar tanto a visibilidade quanto a reputação da marca.

Estudos de caso

Dentro do marketing de conteúdo, os estudos de caso são a opção número um de 65% das empresas. O motivo? Eles trazem exemplos de sucesso, depoimentos de clientes satisfeitos, desafios enfrentados e barreiras superadas.

Tratam-se da melhor aplicação do storytelling no marketing B2B, pois você pode demonstrar o quanto sua empresa contribuiu para os resultados e melhorias de outras empresas.

Infográficos

Peças gráficas com uma disposição lógica de informação facilitam a compreensão de dados e são visualmente atrativas, o que faz dos infográficos mais uma das estratégias de marketing B2B que não podem faltar na sua lista.

Mas fica o alerta: conte sempre com um bom profissional para elaborar seus infográficos. A união entre estética e relevância é fundamental para o sucesso dessa estratégia.

Redes sociais

Quem ainda não marcou presença nas redes sociais não sabe o que está perdendo. Tomadores de decisão usam sim, essas plataformas! As preferidas são Facebook e Linkedin, mas nada impede que você tenha uma estratégia para Twitter e Instagram, por exemplo.

O mais importante aqui é saber onde seu público se encontra e promover uma interação verdadeira, relevante e útil. Nada de ficar falando sem parar sobre sua marca, a ideia é compartilhar conhecimento!

Inbound marketing

E, já que falamos em compartilhar conhecimento, não podemos deixar de destacar o inbound marketing como uma das estratégias que mais têm ganhado espaço no marketing B2B.

O que os tomadores de decisão buscam é informação de qualidade, que ajude nas escolhas difíceis do dia a dia. E, se você provê-los com conhecimento de valor, transformando-se em uma fonte segura de informação, já terá percorrido boa parte do caminho rumo ao sucesso.

Já pensou em ter todas essas estratégias integradas em um plano de comunicação integrada para o seu negócio? Fale conosco!

 

Sabe como tirar mais proveito do Google Hangouts para sua empresa?

O Google tem vários serviços que são de um domínio incontestável na internet e outras ferramentas que não são necessariamente tão populares. Mas uma coisa é certa: todos os recursos pensados pelo gigante da Internet são pensados de forma muito similar e têm um objetivo em comum: oferecer soluções funcionais e práticas para todos os tipos de usuários.

No post de hoje, vamos falar um pouco do Google Hangouts e como este serviço – gratuito, inclusive – pode ser extremamente útil para sua empresa. Falando de forma simples, o Hangouts é “uma plataforma de mensagens instantâneas e chat de vídeo desenvolvido pelo Google” – isso de acordo com a definição da Wikipedia. Queremos, então, ampliar essa noção e mostrar do que o Hangouts é capaz.

Pra começar a falar do Hangouts, é importante destacar que a ferramenta foi, inicialmente, criada para facilitar o contato entre amigos e familiares. Isso mudou bastante, e agora, o Google redirecionou sua atenção para a produtividade e soluções corporativas. Até mesmo porque outros produtos da companhia, como o Duo e o Allo, ocuparam essa posição mais social e familiar.

Pelas próprias características incorporadas, podemos destacar algumas funcionalidades:

Compartilhar a tela: Função que permite mostrar o que você tem na tela a todos os outros participantes da conferência. Excelente recurso para quem precisa mostrar procedimentos, exibir imagens ou até mesmo orientar os usuários sobre como usar um aplicativo.

Chat: Você não precisa, necessariamente, se comunicar através de vídeos, é possível mandar mensagens privadas ou para grupos. Outra vantagem é a que o histórico permanece salvo caso seja necessário revisar alguma informação trocada.

Integração: Como faz parte dos produtos Google, o Hangouts está totalmente integrado com os outros serviços da companhia. Destacamos o YouTube, Google+, Apresentações e etc.

Segurança: Como no caso do super popular Whatsapp, o Google Hangouts também encripta todas as informações que trafegam por sua plataforma. Para empresas, este dado é particularmente interessante, em função das informações sensíveis que podem ser compartilhadas.

Todos participam: Não é obrigatório ter uma conta no Google+ para participar de uma seção de Hangout. Basta mandar um email com o convite para que o outro usuário participe e pronto: acesso garantido.

Usos corporativos do Google Hangouts

Videoconferências

Com capacidade de criar seções com até 25 participantes, o Hangouts é a ferramenta ideal para reuniões corporativas – seja para estar em contato com colaboradores, falar com fornecedores, sócios ou clientes em potencial.

Recursos Humanos

Muitas empresas funcionam com colaboradores remotos ou pontualmente precisam contratar pessoas de outras regiões. Neste ponto, você pode até comentar que existe Whatsapp, Skype e outras soluções. No primeiro caso, nem sempre é uma opção compartilhar o número telefônico. Já no segundo, o processo demanda ter uma conta e adicionar o usuário. Com Hangouts, tudo isso é muito mais simples.

Webinars

Contratar uma ferramenta específica para webinars nem sempre é exatamente barato. Por exemplo a GotoWebinar e a Cisco WebEx são excelentes, mas é preciso investir recursos. O Hangouts substitui perfeitamente a ambas, dependendo do uso, e permite uma experiência fluída e eficiente na hora de apresentar propostas, fazer vídeo-aulas ou transmitir eventos.

Sessões de Consulta

Muitas vezes é importante criar momentos de interação onde você possa responder a perguntas diretas do seu público, clientes ou qualquer interessado em suas propostas. Com o Hangouts fica mais fácil criar sessões de perguntas e respostas.

De fato, os usos são múltiplos e depende de como você e sua companhia estejam interessados em aproveitar as funcionalidades desta ferramenta simples, barata e funcional. Além de tudo, leva o selo Google de qualidade, o que inclui os participantes em um ambiente intuitivo e no qual já reconhecem boa parte da forma de funcionamento e identidade visual.

 

 

Momento Growth Hacking: Como fazer um negócio crescer?

O surgimento das statups de alto crescimento deu início a uma nova área de conhecimento: o growth hacking. Um hacker é uma pessoa que pensa fora da caixa e, dessa forma, descobre maneiras inovadoras de chegar a um certo objetivo.

Transportando para o marketing, um growth hacker é aquele profissional que vai ajudar sua empresa a crescer de maneira escalável, encontrando estratégias e ações incomuns, muitas vezes ousadas, para atrair mais e mais clientes.

Sim, falamos “mais e mais clientes”. Ficou interessado? Então saiba agora mesmo como fazer o seu negócio crescer!

Ofereça uma solução escalável

O ponto de partida para ter o growth hacking como seu aliado é ter um produto ou serviço que possa ser replicado milhares de vezes sem perder a qualidade e sem aumentar seu custo de produção.

Foi exatamente dessa forma que empresas como Google, Dropbox e Facebook atingiram o sucesso: encontraram uma solução que poderia ser espalhada pelo mundo rapidamente.

Na maioria das vezes, dependemos da tecnologia para atingir esse nível de escalabilidade. E é por essa razão que as soluções baseadas na nuvem têm ganhado tanto destaque nos últimos anos. Qualquer produto ou serviço que seja oferecido pela internet é capaz de romper qualquer barreira física.

Proporcione uma experiência incrível

Os produtos e serviços que são impulsionados pelo growth hacking não são milagrosos, mas proporcionam experiências incríveis para os usuários. Por exemplo: quando o Uber surgiu, todo mundo queria provar essa novidade e saber se era mesmo melhor do que um táxi tradicional.

Soluções que despertam a curiosidade, geram interesse e engajamento são o material ideal para o growth hacker. Ele simplesmente lança a ideia na rede e a repercussão se faz praticamente sozinha.

Cada pessoa que experimenta recomenda para outras dezenas – e quem sabe centenas – de pessoas. E assim sua empresa escala as vendas muito rápido. Observe como as redes sociais dominaram o mundo em tão pouco tempo e você entenderá do que estamos falando.

Mantenha o foco no seu público-alvo

Sim, sua solução deve ser escalável e relevante para a maior quantidade de pessoas possível. Contudo, no início, você precisa identificar quem tem maior urgência em usar seus produtos ou serviços e focar nesse nicho.

O Blablacar, um aplicativo de carona solidária, foi pensado primeiramente para reduzir a quantidade de veículos transitando nas cidades, o que melhoraria o fluxo de veículos, o estresse, o custo do transporte, entre outros aspectos.

A ideia deu tão certo que hoje as pessoas usam esse aplicativo para combinar viagens com pessoas completamente desconhecidas. Além de economizar nos custos de viagem, o carona conhece outras pessoas e faz amizades.

Conte com a viralidade da rede

Em tempos de internet, para fazer um negócio crescer você precisa ir muito além do marketing tradicional. O growth hacker vai pensar em ações muito semelhantes a de um vírus mesmo: instalar-se em determinado local e começar a proliferar sua ideia.

Pense no mecanismo utilizado pelo Nubank: quanto mais convites você envia para seus amigos e mais pessoas adquirem o cartão, maior o seu limite. Legal, não é?

Esse incentivo é utilizado pela maioria das empresas que utiliza o growth hacking para escalar negócios. Você transforma seu ciente em um propagador da sua solução, sem custo algum.

A última dica para fazer seu negócio crescer é nunca parar de inovar. Analise as interações dos seus clientes e consumidores, invista em uma ferramenta de Business Intelligence e identifique pontos de melhoria. Conte com o seu público mais fiel para ir aperfeiçoando suas soluções gradativamente.

E aí, vai de Growth Hacking? Conte pra gente!

A ideia como principal produto para conversão

Imagine o seguinte: um homem queria ir à barbearia, mas não sabia bem como, nem quando, nem onde. Só o que ele sabia era que já fazia tempo, muito tempo, que ele cuidava da barba sozinho. Tinha todos os equipamentos de ponta: barbeador elétrico, aparelhos com cinquenta mil lâminas, produtos pós-barba e tudo mais.

Só que nunca estava totalmente satisfeito, parecia que faltava alguma coisa. O acabamento não ficava tão bom, ou sempre escapava um detalhe e lá ia ele corrigir no dia seguinte ou acabava tendo que dar um jeitinho até no horário do trabalho.

Pois vamos dar um nome ao nosso amigo imaginário: Fábio, digamos.

Agora, vamos supor que Fábio decidiu que queria experimentar ser cuidado por um especialista. Cansou de dedicar tanto tempo à rotineira tarefa, sem ficar parecido com os modelos das capas de revista. Tinha certeza de que era possível – Fábio é um cara de boa aparência – só não sabia como ia resolver seu problema.

Conhecendo Fábio

Fábio é um profissional de 35 anos, solteiro, com uma rotina de trabalho bastante agitada. Faz muitas viagens, vive em reuniões com clientes, usa toda a tecnologia disponível para otimizar o tempo e o trabalho. Mantém-se atualizado por meio de sites, blogs e redes sociais, cuidando sempre para passar uma imagem de profissionalismo.

Quer se manter competitivo, com um currículo atrativo e interessante. Busca ascensão profissional ao mesmo tempo em que melhora a qualidade de vida. Quer ter um lugar onde possa descansar, compartilhar com amigos e, ao mesmo tempo, dar aquela cuidada na saúde. Talvez você conheça muita gente assim, não?

shutterstock_503937841

O Problema

Acontece que Fábio tem muitas coisas pra pensar! Enfrentar a rotina de trabalho, demonstrar resultados para a empresa, investir na carreira. Cuidar da imagem pessoal e da saúde sem comprometer o trabalho. Participar de eventos, reuniões e expandir o círculo de contatos para melhorar o networking e com isso as oportunidades de crescimento.

No meio de tantas obrigações, suponhamos que Fábio pensou que era mais importante ainda encontrar uma solução prática e eficiente para o cuidado da sua aparência. Foi aí que ele pensou: “Será que a saída não é procurar uma barbearia especializada?”. E começou sua procura.

A busca de Fábio

Conhecendo Fábio como a gente conhece, sabemos que ele procurou nas redes sociais, leu várias páginas especializadas, falou com outros profissionais e amigos que cultivavam uma barba bem cuidada – e tinham os mesmos problemas, veja só você – e acabou encontrando várias alternativas.

Agora, imaginemos o seguinte: Fábio encontrou várias alternativas, algumas até pareciam oferecer os mesmos serviços. Todas se comprometiam com a missão de cuidar da sua aparência como nenhuma outra barbearia faria. A busca foi um sucesso, só faltava decidir. Para nossa surpresa, Fábio já sabia qual era a escolhida. Escolheu a The Barber.

Por pura curiosidade, vamos interagir com nosso amigo-imaginário-real, o Fábio, perguntemos o que foi determinante na sua escolha. Vamos supor que Fábio tenha dito o seguinte: “O posicionamento da marca. Fez toda a diferença”.

Finalmente, amigo leitor, que tal a gente deixar de tanta imaginação e me diz aqui uma coisa: Pra você, qual é a importância de uma marca vencedora? A PX|Brasil sabe. Você não precisa saber tudo de Marketing, deixa essa parte com a gente. Ah, só pra constar: a The Barber é cliente PX 🙂

 

pxbrasil-0019-ebook_20161107-01

10 lições que todo empreendedor deve saber

Independentemente de você ser um empreendedor veterano ou ter acabado de abrir uma empresa, há muito o que ser pensado depois que o entusiasmo inicial dá lugar ao trabalho do dia a dia.

Leia mais